Jungle Fight 74 terá disputa de cinturão dos pesos-médios, em São Paulo

 
Douglas Bertazini e Júnior Alpha fazem a luta principal do evento, marcado para o dia 29 de novembro, no ginásio do Ibirapuera
 
O duelo principal do Jungle Fight 74, marcado para o dia 29 de novembro, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, será entre o paulista Douglas Bertazini e o baiano Júnior Alpha. O combate colocará em jogo o cinturão dos pesos-médios (até 84kg) da organização, vago desde a ida de Ildemar Marajó para o UFC. O restante das lutas do card serão anunciadas em breve. 
 
Douglas vem de uma sequência de quatro vitórias, e possui um cartel completo de nove triunfos e cinco derrotas. Além do retrospecto positivo, o estilo agressivo foi um dos pontos favoráveis para que o atleta da Miguel Repenas Team recebesse a oportunidade de disputar o título. 
 
"Já luto pelo Jungle há bastante tempo, todos sabem que eu vou para cima, vou para a porrada, independente do que possa acontecer. E é isso que o Wallid espera dos lutadores do Jungle. Agradeço essa oportunidade e vou fazer de tudo para sair com esse cinturão", afirma Douglas. 
 
Júnior, por sua vez, possui cinco vitórias na carreira contra apenas uma derrota.Atualmente, ele treina na equipe Nordeste JJ e MMA, do mestre Yuri Carlton. Nas últimas três lutas, duas foram vencidas por nocaute e uma por decisão unânime dos juízes. 
 

Em apoio ao TUF, Wallid realoca Jungle Fight 74 para 29 de novembro

 
Em apoio ao TUF, Wallid realoca Jungle Fight 74 para 29 de novembro, em SP
 
Jonas Bilharinho e Fabiano Jacarezinho, que fariam a luta principal do evento, são liberados para participar das seletivas para o reality do UFC e estão fora do card
 
Após o anúncio oficial do UFC de que as seletivas para o TUF Brasil 4 começarão no dia 27 de outubro, o presidente do JFC, Wallid Ismail, optou pelo adiamento do Jungle Fight 74 para o dia 29 de novembro. O local também foi modificado e será em São Paulo, sem sede exata definida. O motivo para a troca é evitar o conflito de datas com os testes para o reality, que terão a participação de mais 10 atletas da organização dirigida pelo ex-atleta. 
 
Apesar da mudança, Wallid faz questão de ressaltar o apoio ao TUF Brasil e a importância do programa para o MMA nacional. 
 
"Tive que fazer essa alteração porque a maioria dos nossos atletas de 57 a 70 quilos vão fazer os trials (testes) do TUF. Dou apoio total para que eles tentem entrar no TUF e mostrem o trabalho deles para o grande público. Para mim e para o MMA brasileiro, é muito importante que esse TUF seja um dos melhores, e acredito que tem tudo para ser porque essas categorias são as melhores do Brasil", afirma Wallid Ismail. 
 
As lutas do Jungle Fight 74 ainda não foram definidas. Jonas Bilharinho e Fabiano Jacarezinho, que fariam o duelo principal valendo o cinturão dos pesos-galos, estão entre os nomes que participarão da seletiva para o TUF, e, portanto, tiveram que ser retirados do card. O evento estava marcado, anteriormente, para o dia 1º de novembro, no Rio de Janeiro. 
 
Essa será a quarta vez consecutiva que o Jungle Fight desembarcará em São Paulo. No Jungle Fight 71, realizado em julho, no ginásio do Canindé, os fãs paulistas presenciaram a vitória de Renato Moicano sobre Ismael Marreta, valendo o cinturão interino dos pesos-penas. A edição seguinte, em agosto, no Pelezão, consagrou o campeão dos pesos-pesados, William Gigante. Já na última, Ericka Almeida finalizou Maiara Amanajas e ficou com o título do peso-palha feminino. 
 

Bilharinho vs Jacarezinho é remarcado para 1º de novembro, no Rio de Janeiro

 
Recuperados das lesões, campeão dos pesos-galos (até 61 kg) Jonas Bilharinho enfrenta o experiente Fabiano Jacarezinho, no Jungle Fight 74
 
Após deixarem a luta principal do Jungle Fight 73 por lesão, Jonas Bilharinho e Fabiano Jacarezinho tiveram o duelo remarcado para o Jungle Fight 74, marcado para 1º de novembro, no Rio de Janeiro. O combate será o chamariz do evento e colocará em jogo o cinturão dos pesos-galos (até 61kg) da organização, atualmente sob a posse de Bilharinho. O palco da disputa ainda não foi definido, mas deverá ser divulgado nos próximos dias. 
 
"Estou muito ansioso por essa luta porque tenho certeza que vai ser demais. O Jonas já provou ser um jovem de muito talento e por isso é o campeão dos pesos-galos. Mas ele nunca enfrentou um cara tão experiente e tão forte como Jacarezinho. São trinta lutas na carreira né, cara. Vai pegar fogo essa luta, vai ser uma grande guerra", afirmou o ex-atleta e presidente do JFC, Wallid Ismail. 
 
Essa será a primeira tentativa de defesa do cinturão de Jonas Bilharinho. O atleta do Team Nogueira conquistou o título após vencer Mário Israel, por decisão dividida, no Jungle Fight 67, em março. Com apenas 24 anos, Bilharinho possui um cartel invicto de cinco vitórias e um empate, e é apontado como uma das grandes revelações recentes do MMA brasileiro. 
 
Já Fabiano Jacarezinho é um dos lutadores mais experientes da organização, apesar dos 26 anos. Ao todo, disputou 30 lutas na carreira e alcançou a expressiva marca de 23 vitórias, seis derrotas e um empate. Jacarezinho é atleta da XGymn e parceiro de treinos do astro do UFC Ronaldo Jacaré e do campeão dos pesos-pesados do Jungle, William Gigante. 
 
O Jungle Fight 74 marca o retorno dos grandes eventos da franquia ao Rio de Janeiro. A última vez que a cidade recebeu uma edição deste porte foi em outubro do ano passado, no ginásio do Clube Botafogo. Na ocasião, Tiago Trator - atualmente no UFC - finalizou Geraldo "Luan Santana" e ficou com o cinturão dos pesos-leves (até 70kg).
 

Ericka Almeida a campeã peso-palha do Jungle Fight

 

Categoria é inaugurada na organização com bela vitória da paulista na edição de número 73, que comemorou 11 anos de história do evento.

 
Por 
 

A edição especial de 11 anos de Jungle Fight, realizada neste sábado, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, coroou uma nova campeã na organização. Ericka Almeida venceu Maiara Alves com um mata-leão no segundo round e se tornou a primeira campeã peso-palha (até 52kg) da história do evento. Ela foi superior a sua adversária no primeiro round e sacramentou o triunfo mostrando jiu-jítsu afiado. Das oito lutas do Jungle Fight 73, apenas uma foi para a decisão dos juízes.

- Significa muito pra mim esse título. Foi a maior honra que existe inaugurar essa categoria no Jungle Fight, no evento de aniversário. O treinamento foi muito duro. Eu soube da luta com menos de um mês e treinei muito - afirmou Ericka.

 

 

A luta

Maiara começou conseguindo uma rápida queda em Ericka, que mostrou uma guarda agressiva, tentando escalar para atacar no triângulo. Maiara tentou fazer postura, mas não conseguia fugir da guarda da rival, que a neutralizou até o árbitro pedir para as duas se levantarem. Ericka foi direto para o clinche, mas sem ser efetiva, e o árbitro as separou novamente. O cenário se repetiu com clinche rápido, mas desta vez Maiara derrubou logo. Ericka inverteu a posição e ficou por cima. O árbitro central Alessandro Souza sequer deu tempo da lutadora desenvolver seu jogo de solo e mandou elas ficarem de pé. Ericka voltou a aplicar uma queda, mas Maiara atacou na chave de braço, e o árbitro voltou a separar as lutadores de forma polêmica. Ericka passou a buscar o combate em pé e conectou alguns golpes sem muita contundência antes do fim do round.

Ericka iniciou o segundo round com um bom direto de direita. Pouco depois, ela conectou um gancho de esquerda, partiu para a queda e pegou as costas, colocando os ganchos e batendo na cabeça para tentar um mata-leão. Maiara tentou se livrar com uma cambalhota, mas seguiu com a rival nas suas costas. Ericka chegou a encaixar o mata-leão, mas Maiara se livrou na primeira vez. Porém, Ericka insistiu, abriu o caminho e, na segunda, não teve jeito. Maiara bateu em desistência, Ericka ficou com o título peso-palha do Jungle Fight.

 

 

Jungle Fight 73 - Edição especial 11 anos
Sábado, 6 de setembro de 2014
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo-SP
CARD DO EVENTO
Ericka Almeida venceu Maiara Alves por finalização ao 1m56s do R2
José Diaz "Suavecito" venceu Renê Soldado por finalização aos 4m58s do R1
Douglas Bertazini venceu Fernando Di Pierro por nocaute técnico ao 1m32s do R1
Martin Ottaviano "La Maquina" venceu Charles Leite por finalização aos 1m18s do R1
Matheus Mattos "venceu Allan Miguel por nocaute técnico aos 2m02s do R2
Valdines Silva venceu Allan "Popeye" por finalização aos 3m05s do R1
Paulinho Capoeira venceu Diego Paiva por decisão unânime (29-28, 30-26 e 29-27)
Bruno Lopi venceu Gregory "Robocop" Rodrigues por nocaute técnico ao 1m05s do R1.

 

Ericka Almeida finaliza e conquista cinturão peso palha no aniversário de 11 anos do Jungle Fight

Ericka Almeida conquista cinturão peso palha nos 11 anos do Jungle Fight
 
 
O Jungle Fight 73, realizado neste sábado, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, mostrou o porquê do evento estar completando 11 anos de muito sucesso. Foram oito lutas emocionantes, com muita técnica e agressividade. A cereja do bolo ficou por conta de Ericka Almeida, que finalizou Maiara Alves com um mata-leão e sagrou-se a primeira campeã da categoria peso palha (52 kg) feminino da organização.

O combate foi muito disputado, principalmente na luta agarrada. Com uma excelente base de judô, Maiara Alves chegou a dar uma bela queda em Ericka Almeida no primeiro round, mas não conseguiu desenvolver seu jogo. Ericka Almeida, conhecida pelo seu jiu-jitsu, também tentava desenvolver seu jogo a todo instante, até conseguir, no segundo round, encaixar um mata-leão, que lhe rendeu o título. 

"Estou muito honrada por poder inaugurar o cinturão da categoria no Jungle Fight. Minha vitória foi fruto de muito trabalho duro e, claro, do apoio da minha equipe, dos meus treinadores e de meus amigos", agradeceu a grande campeã.

Gringos finalizam e duelos agitados empolgam o público

O mexicano José "Suavecito" segue fazendo suas vítimas no Jungle Fight. Agora foi a vez do duro René Soldado, que apagou após uma eficaz guilhotina aplicada por "Suavecito", em uma luta toda desenvolvida no solo, com ambos mostrando um altíssimo nível técnico. Com a nova vitória na organização, o mexicano ganhou o direito de disputar o cinturão dos meio-médios, que pertence a Elizeu Capoeira. 

Douglas "El Loco" levantou o público presente ao nocautear o brasileiro naturalizado equatoriano Fernando Soluço. Com pouco mais de um minuto de luta, ele aplicou uma sequência de socos, que derrubou o oponente a ponto do árbitro encerrar a peleja.

Argentino, Martin "La Maquina" calou o ginásio do Ibirapuera. Oriundo do jiu-jitsu, ele encaixou um leg-lock no brasileiro Charles Leites, que até tentou resistir, mas acabou sucumbindo à pressão da posição e bateu, para a euforia do "hermano".

Matheus "Adamas" começou o combate contra Allan Miguel a mil por hora, com socos e chutes potentes. Mas seu adversário vendeu caro a derrota. Foram necessários, pelo menos, quatro knockdowns para o pupilo de Rodrigo Minotauro, que estava em seu corner, definir o combate e dar sequência a seu cartel invicto. 

Valdines Silva deixou uma boa impressão em sua estreia no MMA. Logo no início de sua luta contra Allan "Popey", ele ficou acuado na grade recebendo uma chuva de socos. Duro, ele resistiu, e na primeira oportunidade que teve, levou o combate para o chão, onde pode apresentar a sua principal arma: o jiu-jitsu. Com técnica, ele montou, esperou o adversário dar as costas e encaixou um justo mata-leão, inapelável.

Paulinho Capoeira e Diego Paiva proporcionaram três rounds de muita agressividade e técnica. Desde o primeiro minuto de luta os dois mostraram seus arsenais de golpes. Do lado de Capoeira, destaque para sua série golpes limpos que entraram em cheio em Diego Paiva, que, guerreiro, se destacou pela incrível absorção de golpes, mostrando um queixo muito duro. No final, vitória de Capoeira por decisão unânime.

Bruno Lopi e Gregory "Robocop" abriram com chave de ouro o evento. Com menos de um minuto de luta, um knockdown para cada lado. O duelo foi decidido logo em seguida, quando Lopi acertou um soco em cheio em "Robocop", que desta vez não conseguiu absorver, e acabou nocauteado. 

Confira abaixo os resultados completos do evento:

Jungle Fight 73
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo
Sábado, 06 de setembro de 2014


Ericka Almeida finalizou Maiara Alves com um mata-leão a 1:56 do R2;

José "Suavecito" Diaz finalizou Rene Soldado com uma guilhotina aos 4:58 do R;

Douglas "El Loco" Bertazini venceu Fernando Soluço por nocaute técnico a 1:31 do R1;

Martin Ottaviano "La Maquina" finalizou Charles Leites com um leg-lock a 1:18 do R1;

Matheus "Adamas" Mattos venceu Allan Miguel por nocaute técnico aos 2:02 do R2;

Valdines Silva finalizou Allan "Popey" com um mata-leão aos 3:05 do R1;

Paulinho Oliveira "Capoeira" venceu Diego Paiva por decisão unânime;

Bruno Lopi venceu Gregory "Robocop"  Rodrigues por nocaute técnico aos 1:05 do R1.
 

Jungle Fight 73 edição especial 11 anos inaugura nova categoria feminina

 
 
Com excelentes lutas o evento Jungle Fight 73 edição 11 anos foi protagonista da estréia do cinturão peso-palha feminino.
 
A atleta Ericka Almeida venceu por finalização Maiara alves e conquistou o cinturão da categoria peso-palha criada no evento de 11 anos do Jungle Fight. O evento também contou com outras ótimas lutas.
 
Os destaques internacionais do evento foram as lutas internacionais, onde o mexicano José Dias venceu o brasileiro Rene Soldado; O brasileiro Douglas Bertazini El Loco venceu o equatoriano Fernando Di Pierro; e Martin Ottaviano La Maquina venceu o brasileiro Charles Leite.]
 
Outros destaques foram da vitória de Matheus Mathos sobre Allan Miguel por nocaute técnico no segundo round; Valdines Silva que venceu Allan Popey com um Mata-leão ainda no primeiro round; Paulinho capoeira venceu por decisão unânime Diego Paiva e Bruno Lopi que venceu o gigante Gregory Robocop.
 
Confira abaixo o card completo do evento.
 
Maiara Alves X Ericka Almeida - Vitória de Ericka Almeida (Campeã da Categoria Peso-Palha)
 
Gregory "Robocop" x Bruno Lopi - Vitória de Bruno Lopi 
 
Paulinho "Capoeira" X Diego Paiva - Vitória de Paulinho "Capoeira"
 
Valdines Silva X Allan "Popey" - Vitória de Valdines Silva
 
Matheus "Adamas" X Allan Miguel - Vitória de Matheus "Adamas"
 
Martin Ottaviano "La Máquina" x Charles Leite - Vitória do Argentino  Martin "La Maquina"
 
Fernando Di Pierro X Douglas Bertazini "El Loco" - Vitória do Brasileiro Douglas Bertazini
 
Rene Soldado X José Diaz - Vitória do Mexicano José Dias